domingo, 12 de janeiro de 2014

POEMA ÍNDIA YEMANJÁ








INDIA YEMANJÁ    

Nasceu africano orixá
Podemos imaginar ver a amada filha no cadomblé
India yemanjá
Como descendente de orixá, imagino-te india olé!
Na mitologia é de origem Egbá
Como rainha do mar, é de fé
Das águas do rio Ógun Abeokutá,
Imaginando a maresia e a maré,
Adorar yemanjá é maná
De populações afro-brasileiras, axé
Vera Cruz, índios eram os naturais de lá
Bastantes acederam à miscigenação ao som de oboé
Juntaram-se bastantes étnias, criando yemanjá
Descendente de índia, é a sua rainha do mar, inaé
Também é considerada divindade do mar umbada
Apelemos então à rainha do mar, com intensa fé
Que se revele a donairosa rainha yemanjá!
À Senhora do mar, na subida da maré,
Para ver, estarei cá e lá
Atento, ousarei estar a fixar-te molhé
Yemanjá, glamour de franja
Mostra o arco do amor como chevrolé
Através de uma senhora do mar monja
Numa amostragem requintada sem banzé
Concede-me o que pedindo, murmuro índia yemanjá!
Louvo-te, porque tens traços de finca-pé
Índia yemanjá!

Daniel Costa
Verdade seja dita, faço muitas visitas e comentários, de retornos conto menos de 40%. sei bem porquê. No entanto não faço cobranças, fazê-las é querer condicionar a vontade dos meus companheiros de viagem. Gosto, quem não gostaria? De contar bastantes leitores,  Esse aspeto é conseguido.
Agora apenas quero chamar a atenção para os meus novos blogues . SENHORA DO MAR, e OS RAIOS DA RODA DA VIDA SÃO POEMAS, ambos se destinam a livro em papel e são emanações - DANIEL MILAGRE. Algum poema que não tenha oportunidade de ler aqui, vai encontrar lá. D. C.



9 comentários:

Dorli disse...

Oi Daniel,
Você sabe o porquê fica com o pedaço menor do bolo: isso se chama ciúmes.Entendeu?
Seus poemas são muito lindos, eu particularmente não entendo muito, devido ao dialeto ou talvez minha ignorância poética.
Afinal, você é um poeta consagrado e muito inteligente.
Beijos
Lua Singular

Beatriz Paulistana disse...

Boa tarde amigo Daniel!!!
Yemanjá, sempre gosto de aprender mais sobre ela, tenho admiração pelas festas beira mar...lindo demais...
Quanto aos retornos, esquenta não. O que importa é que os verdadeiros amigos não nos abandonam, mesmo que fechemos um blog seja por qual motivo e abrirmos outro, os verdadeiros estão sempre presentes.
E que sua nova semana seja repleta de bençãos e alegrias!!!
Bjokas...da Bia!!!

Anónimo disse...

Rsrsrsrsrsrsrsrrsrrsrsrrsrsrsrsrsr
A Dorli tocou num ponto forte,mais deixou nas palavras a verdade maior.
Portanto, em homenagem a Índia Iemanjá rainha do mar, um poema-canção, lindíssimo, que descreve os hábitos daquela que vive nas profundezas marítimas.Com seus nomes, seus gostos, as razões do seu canto e do seu choro e com a
maneira correta de saudá-la.
Mais um dos grandes poemas com uma trama poética.
Abraço amigo!!!!!!!!!!!!!

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Daniel, poeta apaixonado, cheio de emoções, canta à Yemanjá como se falasse com o anjo do mar. Seus poemas são repletos de figuras de linguagem o que os deixa com mais vida. Poetizar com todos os tema possíveis é para quem tem o dom de escrever. Parabéns! Dê notícias minhas à amiga Severa.Obrigada! Grande abraço!

Mariazita Azevedo disse...

Meu caro Daniel
Hoje venho muito rapidamente trazer-te um recado:
"Alguém", que não se esquece dos amigos, deixou um recado para ti no meu blog, no último post.
Terás que ir lá ver porque não vou dizer-te quem é... :)))
Surpresa é surpresa...

Um beijinho muito amigo
Mariazita
(Link para o meu blog principal)

Daniel Costa disse...

Amiga Mariazita, não consegui ver bada, diferente, nestes últimos post's. Reparei também agora não ter dado ainda o meu novo mail, já que a substituição da Optimus pela Zon, acarretou o problema. Como não tenho decorado o teu mail, peço a favor de o enviares para dan.costa@zonmail.pt
Se me deixares aqui ou lá, o link ajuda.
Beijos de amizade

Daniel Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marta Vinhais disse...

E quem não gosta do Mar? Dos segredos, dos amores escondidos das sereias....
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

Vera Lúcia disse...


Olá Daniel,

Sabe que sou fã das festas de Yemanjá, mas que nunca tive a oportunidade de participar de uma?
Seu poema está genial e adorei ouvir a Bethania.

Grande abraço.