A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Poema



FASCINAÇÃO

Vivo uma segunda encarnação
Regressei ao meu mundo encantado
Onde há flores, vivo na sua fascinação
A maior, a inconfundível flor
Estará junto do sertão
Um toque bateu, o mundo estremeceu
Uma flor prendeu ao seu país o coração
Do norte vêm uma bonita cor de flor
Um odor de fascinação
Bom dia amigo!... Repara sou eu!...
Reparo bem, é cor, é sonho, não uma ilusão
Nesse mundo está a flor
Uma flor interessante de bom coração
Não pronuncio a graça dela
De uma das flores do mundo da emoção
É uma flor também de desenvoltura bela
Uma flor de mente bonita
Bom dia flor amiga!...
Do meu jardim benigna
Flor distinta
Serás sempre a bonita, a mais antiga

Daniel Costa

18 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Toda mulher é flor, mas nem todas exercem tanto fascínio como uma que surge, de repente, dizendo um singelo e respeitoso "Bom dia amigo!".
Bonita? Não! Lindíssima *Fascinação*!
Parabéns, Flor!
Parabéns, Cantor!

Extasiada fico e deixo-lhe minha plenitude + Beijos a todos.
Muito obrigada!
Lindo Sábado sempre.

PLENITUDE

Estar parado no tempo
e mover-se no espaço
estrada sem começo nem fim
deslumbrar-se na volta da curva
à vista a cidade ao longe
despontando do passado
envolta em muralhas ancestrais
pedras e pedras
de suor e quimeras
o deslumbramento em aparição?
No alto da colina ouvimos
um som místico-medieval
abrindo uma nova dimensão
sensações à flor da pele
passadas por filtro mágico
inebriante gozo
de tudo sentido vivido
em vibrações cósmicas
Estar a caminho e ser
prestes a entrar na cidade dos sonhos
e a perspectiva em si
é essa gota de tempo concentrada
que tudo contém e invade
mais forte que todas as drogas
extrato de fortuito momento
de inspiração e talvez
plenitude*
Da Renata ao Daniel querido*

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

sexta feira :)))

Felina Mulher disse...

\"Uma mulher tem que ter qualquer coisa além da beleza.\"
Vinícius de Moraes

É lindo perceber um homem que olha para uma mulher e vê além.
Alem de beleza pura e simplesmente.
Que sabe valorizar a feminilidade, que se adentra no universo feminino, para conhecer de fato os sentimentos da mulher.
E "Fascinação" é uma homenagem, um carinho, uma declaração de amor a cada mulher.

Um lindo final de semana pra vc meu anjo.

Beijos...Felina.

Bandys disse...

Uma mulher flor
Linda.

Daniel, obrigado pelo que voce me escreve.
Tua amizade é muito importante pra mim.
beijos

Andresa disse...

A mulher é uma flor , que desabrocha e encanta com sua beleza.... traz fascinio e muita admiração.
Um poema perfumado
Parabens a rosa e seu inspirado poeta.
Bejs
Andresa

angela disse...

Um poeta que ama as mulheres e as homenageia. Bonito porma
beijo

rosa-branca disse...

Linda homenagem a uma linda mulher. Toda a mulher é flor mas nem toda a mulher tem, um poeta como você, para falar desse jeito poético. Adorei. Beijos

Sonia Schmorantz disse...

São muito bonitas as homenagens que faz!
Um abraço, ótimo fim de semana

Everson Russo disse...

Belissima essa fascinação em flor,,,de flor, toda mulher nessa vida é poesia e é flor, é poesia no amor, é flor em serenidade, maciez e sedução, é poesia em coração, e flor em espinhos protetores....lindo seu poema,,,forte abraço amigo e um belo sabado pra ti.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO DANIEL,

BELEZA SUBLIME, EM TUDO O QUE FAZES... MARAVILHOSAS PALAVRAS... !
BOM FIM DE SEMANA... ABRAÇO-TE COM MUITO CARINHO,
FERNANDINHA

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Meu querido, não podia deixar de vir aqui e lhe desejar um Bom Sábado, ainda que retardado!

RECONCILIAÇÃO

Else Lasker-Schüler (1869-1945)

Uma grande estrela cairá no meu colo*
A noite será de vigília
E rezaremos em línguas
Entalhadas como harpas.
A noite será de reconciliação*
Há tantos Deuses caindo sobre nós.
Nossos corações são meninos
querem a paz, meigos-cansados
E os beijos em nossos lábios afloram
– Por que a hesitação?
Não se choca no limite o meu coração com o teu?
O teu sangue não pára de dar-me cor às faces
A noite será de reconciliação
Se nos entregarmos, a morte não virá*
Uma grande estrela cairá no meu colo*

Trad. pela Renata Cordeiro ao Daniel

Beijossssss

Whispers disse...

Querido Daniel
Um beijo bem grande e desejos de feliz final de semana.
Obrigado pela amizade.
Rachel

lita duarte disse...

Oi, Daniel.

Que beleza!

Beijos.

Everson Russo disse...

Um belo domingo de paz pra ti amigo poeta,,,e uma semana cercada de inspiração...abraços fraternos.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá Anjo! Passo correndo para lhe desejar um Lindo Domingo!
Deixo-lhe a madrugada de onde vivo + mil Beijos Renata loira de novo**************

*MADRUGADA PAULISTANA

A noite desceu em bruma densa
cobrindo tudo com sua cortina de organdi
tragando espigões e até a torre da Paulista
já que não pousam aviões nas altas horas
se o próprio aeroporto desapareceu...
Por onde andará a lua e os guarda-noturnos
a guardar, soturnos, riquezas alheias
a salvo – até quando – de ágeis gatunos
quem sabe por aí andará
Sherlock Holmes
perseguindo figuras sinistras
pelos becos da Luz...
O fog paulistano
não abafou os últimos ruídos
na São Bento um caminhão de lixo
recolhe os vestígios do dia
a fauna noturna fuça em sacos plásticos
vultos enrolados em sujos cobertores
se arrastam perto da Catedral
ou fazem ponto nos bancos da Praça da Sé...
No Bexiga cuidadores de carros e boêmios
acendem fogueiras na calçada
e quando os últimos debandam dos teatros
restaurantes e cantinas
lá está a neblina a confundir a visão
a fundir vultos na escuridão
dopando o que se mexe sobre a Terra
a sugerir um canto quente sob um teto.
As damas da noite estragam ainda os saltos
do sapato no pedregulho
e seguem noite adentro
aquecendo-se à base de impropérios
no breu da noite os semáforos
já não passam de vagos indicativos luminosos
para um trânsito que se esvai
mas não vai de todo
na cidade que não pode parar...
Um som metálico de latas derrubadas
sugere algum cão travesso ou faminto
e os miseráveis que não são de Victor Hugo
disputam os metros
debaixo de pontes e viadutos
estremecidos pelos caminhões de entrega
trapos dependurados agitam-se
nas minúsculas sacadas coladas ao Minhocão
milhões de pupilas cerram-se
comprimidas nos cortiços e favelas
fecham-se os últimos bares apagam-se as luzes
e só os olhos luminosos dos reclames de néon
cintilam na escuridão...

+ Beijos
Ps: Já publiquei tudo. Agora, vou almoçar. + tarde volto********

ETERNA APAIXONADA disse...

Querido amigo Daniel

Ando muito ausente na blogosfera, preciso de um tempo maior para visitar os amigos.
Aqui sempre muito terno nas homenagens que o poeta com carinho dedica!
Parabéns!

Te convido a buscar um Prêmio no meu blog de Mimos:

http://miminhosrecebidosedados.blogspot.com/

Te espero lá.

Tenha uma linda semana!

Beijos

Everson Russo disse...

Passando pra trazer ao amigo um forte abraço e desejar uma belissima semana de paz.

Desnuda disse...

Querido amigo,

um inspiradíssimo poema! Bela Flor e belo poema. Homenagens sempre merecidas e belas.


Carinhoso beijo, admirável poeta e querido amigo.