A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

domingo, 20 de março de 2016

QUANDO EU FUI CRIADO DE LAVOURA







QUANDO EU FUI CRIADO DE LAVOURA
 
Foi em Miragaia de outrora,
Freguesia na Lourinhã, de Lisboa
Quando eu fui criado de lavoura
Servia o patrão e a patroa
Dormia junto da manjedoura
Oh vida! Que tudo perdoa!
Tudo perdoa, tudo doura!
Nada de destinos, destinos à toa!
Iniciação a vidas de soltura,
Das mensagens sem névoa,
Tenacidade dura, de escultura
Qual folar, prémio de Páscoa,
Miragaia viva e promissora,
Lá eu fui criado de lavoura!
De recordações, a minha vida povoa
Quando eu fui criado de lavoura!

Daniel Costa
 
 
 

12 comentários:

✿ chica disse...

Sempre lindas tuas recordações que poesia se tornam. abração,chica

Ivone disse...

Querido amigo poeta Daniel, lindíssimos seus versos, amo-os pelas rimas, mas quando escreves suas lembranças, aí sim me sinto muito bem em poder conhecer também, um pouco mais de você!
Seus comentários lá no meu espaço são de uma pessoa observadora, estás me conhecendo muito bem, meus escritos são feitos de cada momento e estado do meu espírito e entendes, nossa, fico feliz com isso!
Sempre respondo, pois a interação é isso, é como se estivéssemos frente a frente, o virtual é essa linda magia, conhecer bem os nossos amados amigos, pois a escrita nos mostra isso, sinto a sinceridade da amizade!
Abraços bem apertados!

Blog da Gigi disse...

Lindo final de domingo!!!!!!!!!! Beijos

Toninho disse...

Lembranças e mais lembranças nobre Daniel.
Às vezes duras outras de encantamento.
Uma boa semana de paz e luz.
Meu abraço.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Daniel!
Querido amigo Poeta,
a poesia tem esse poder de
nos levar ao encanto através
da soma de consoantes e vogais,
tudo arrumadinho em forma de versos.
Feliz outono, viu?
Bjins
Catiaho Alc.

Graça Pires disse...

As recordações. As palavras que são necessárias ao poema.
Beijo.

Bandys disse...

Ola Daniel,

As palavras nos remetem ao passado.
Muito lindo e instrutivo
seu poema, adorei,
Beijos

Lucinalva disse...

Olá Daniel
Belo poema, desejo uma boa tarde.

Mariangela do lago vieira disse...

Que lindo Daniel! Como é bom nos orgulhar do nosso passado, das nossas origens, carregando dentro de nós, as boas recordasções.Te agradeço a visita!

Mariangela do lago vieira disse...

Que lindo Daniel! Como é bom nos orgulhar do nosso passado, das nossas origens, carregando dentro de nós, as boas recordasções.Te agradeço a visita!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Dura recordação que se torna macia e linda quando tratada com maestria em forma de poema.
Beijo*

MARILENE disse...

Recordações permeiam caminhos. São pedaços de vida que chegam ao presente e nos levam a revisitar o passado. Abraço.