A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

terça-feira, 15 de março de 2016

POEMA ANJO DO PUNDONOR



ANJO DO PUNDONOR
 
Imaginemos um lá menor,
Nas vozes do angélico coro
Anjo do pundonor
Se destaca como meteoro,
Na sensatez de pormenor
Voz eloquente de namoro
Nos tempos de barítono e tenor
Em coro triunfal e sonoro
Anjo do pundonor
Não necessita de antecoro
Dádiva de amor e primor
Quente, fogoso e inodoro
Coral, de insistente rigor
Comunicador, contumaz, canoro
Anjo do pundonor!
 
Daniel Costa
 

11 comentários:

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa tarde, querido amigo Daniel, que belíssimo e sensual poema.
Palavras que falam de sentimentos sublimes, e que nos elevam ao céu.
Onde anda esta amiga, nunca mais escreveu em meu blog.
Abraço, amigo, Daniel!

✿ chica disse...

Poesia linda e adorei ver nossa amiga! abração aos dois! chica

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo poema, querido Daniel. Essa temática está sempre presente na sua poesia.
Beijo*

Ivone disse...

Que linda foto, o anjo do pundonor, nossa linda amiga em comum!
É de valer essa sua estima, pois ela é toda essa dignidade!
Amei ler, abraços apertados amigo Daniel!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Linda a nossa amiga Severa!
Amei os versos amigo Daniel,poeta sempre inspirado.
Bjs e um ótimo dia.
Carmen Lúcia.

Bell disse...

Adorei por onde anda Severa?

bjokas =)

rosa-branca disse...

Linda a sua poesia(como sempre) Beijinhos

Nal Pontes disse...

Linda poesia, suave e doce inspiração. E Severa, cadê? Saudade dela.
Um abraço querido.

Jaime Portela disse...

Um poema belíssimo.
Não apenas na sua forma poética mas também no seu conteúdo.
Gostei imenso.
Continuação de boa semana, caro amigo Daniel.
Abraço.

MARILENE disse...

Que rica inspiração Daniel! E foi muito bom ver a querida e sumida Severa ilustrando sua postagem. Caminhou lindamente em seus versos. Abraço.

Toninho disse...

Bela inspiração em perfeita construção.
A Severa que nunca mais apareceu com sua graça e poesia.
Aplausos amigo.