A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

quinta-feira, 31 de março de 2016

POEMA QUANDO EU FUI ORÇAMENTISTA



QUANDO EU FUI ORÇAMENTISTA
 
Entre artistas, sê artista,
“À terra onde fores ter…
Quando fui orçamentista
… faz como vires fazer”
Ainda que vanguardista
Sempre a conjugação reter,
Como pedra de ametista,
Não recear a procura de prazer
Do trabalho se deve ser altruísta,
Assim devemos compreender,
Assim, aceitei ser orçamentista
De arte viver e entender
Por cada obra fazer lista,
Relações públicas prever,
Interagir com cada gráfico artista,
Num universo de antedizer:
- Construir com vários pontos de vista,
Cada homem com prazer, de predizer
Foi assim que conduzi tudo à vista
Transmitindo e dando prazer,
Quando fui orçamentista.
 
Daniel Costa
 

6 comentários:

MARILENE disse...

Daniel, como lhe afirmei anteriormente, o vivido não é esquecido e você faz de sua experiência lindos poemas. Abraço.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Um poema da sua vida.
Muito lindo amigo Daniel.
bjs-Carmen Lúcia.

Vera Lúcia disse...


Olá Daniel,

Como você esclareceu que o poema "QUANDO EU FUI VINHATEIRO" é da série "QUANDO EU FUI..." e que se trata de autobiografia, dei uma volta por todos os anteriores para lê-los. Fiquei impressionada com a diversidade-rsrs. Que currículo, hein?

Bacana mais este poema.

"Do trabalho se deve ser altruísta". Com certeza, pois o trabalho enobrece o homem, principalmente quando ele o faz com prazer, "transmitindo e dando prazer".

Ótimo final de semana.

Abraço.

Marilu disse...

Querido amigo, as lembranças sempre trazem algo de bom a nossa vida. Tenha um lindo final de semana. Beijokas

Graça Pires disse...

O seu curriculum é muito diversificado, Daniel. E de tudo você faz poesia. Parabéns.
Um beijo.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Bela vida, belos poemas, querido Daniel. Amei*
Beijo*